domingo, 30 de dezembro de 2007

PERVERSOES SEXUAIS – Quando o belo se transforma em bestial

Como bem observou o filósofo inglês John Salisbury, no século XIII, "a licenciosidade crescente e avassaladora sempre caracterizou os períodos de decadência das grandes civilizações." De fato, sempre foi assim. A queda moral invariavelmente antecedeu a destruição completa de povos inteiros. Pode-se dizer que ela prenunciava a extinção iminente de reinos e impérios. Era o sinal de que aquelas civilizações haviam chegado ao fim… Alguém supõe que agora, em nossa época, o processo seja diferente?

Enquanto os animais fazem uso do sexo de uma forma natural, o ser humano tornou-se escravo de seu instinto sexual artificialmente aumentado, principalmente pelos instrumentos da mídia, cuja ênfase e a subversão de valores tradicionais da sociedade.

Originalmente a palavra "perversão" significava todo comportamento humano contrário às normas sociais existentes. Assim, a corrupção, o mau caráter e a marginalização também seriam perversões. Contudo, como a humanidade se especializou em inventar os mais escabrosos artifícios em torno da liberação seu instinto sexual, Perversão passou a ser atualmente sinônimo de Desvio Sexual.

Abaixo, uma lista das principais perversões catalogadas em artigos psiquiátricos e algumas explicações pertinentes:

Pedofilia: Atração sexual de adultos por crianças de qualquer sexo. Estima-se que nos Estados Unidos, entre 10% e 20% das crianças sejam molestadas sexualmente até a idade adulta. Apesar de proibido, o comércio de fotos e filmes pornográficos com crianças têm aumentado substancialmente no país, o que pode ser ao mesmo tempo efeito e causa do crescimento desse tipo de perversão. De acordo com uma pesquisa, cerca de 45% das pessoas que procuram ajuda psiquiátrica para tratar de perversões sexuais, são pedófilas.

Sadomasoquismo: Tecnicamente chamada de algolagnia, refere-se à pessoa que só sente satisfação sexual através de uma dor experimentada por ela mesma ou infligida a outrem. Um indivíduo pode ser sádico, masoquista, ou ambos. Podemos nos poupar aqui detalhes dos rituais sadomasoquistas; mencionaremos apenas que para suportar os atos de violência física e moral muitos masoquistas fazem uso de drogas, e não é raro a ocorrência de morte em conseqüência das agressões sofridas.

Fetichismo: Tipo de perversão que consiste em exteriorizar a paixão não em relação a uma pessoa, mas a uma parte dela ou a um objeto de seu uso. Os travestis também são designados de fetichistas, por fazerem uso de vestimentas femininas.

Froteurismo: Palavra derivada do francês "frotter", que significa "esfregar" ou "roçar". O froteurista sente um impulso irrefreável de se encostar em mulheres ou de afagá-las eroticamente em lugares públicos. Esse tipo de perversão ocupa o 4º lugar na lista de incidência de pacientes em tratamento, ficando atrás da pedofilia, exibicionismo e voyeurismo.

Exibicionismo: Perversão que consiste em exibir os órgãos genitais a outrem. Ocupa o 2º lugar na freqüência de desvios sexuais, com 25% de incidência entre os pacientes em tratamento.

Voyeurismo: Também chamado mixoscopia, refere-se àquele que se compraz sexualmente em observar, às escondidas, um ato sexual. Ocupa o 3º lugar em incidência nos pacientes catalogados, com um índice de 12%.

Hipoxifilia: Esta palavra significa literalmente "atração por teor reduzido de oxigênio". Esse tipo de perversão consiste em tentar intensificar o estímulo sexual pela privação de oxigênio, seja através da utilização de um saco plástico amarrado sobre a cabeça ou de alguma técnica de estrangulamento. Estima-se que só nos Estados Unidos entre 500 a mil pessoas morram acidentalmente por ano vítimas desta prática.

Necrofilia: É a atração sexual por cadáveres. O necrófilo procura manter relações sexuais com corpos humanos mortos. Um artigo científico de psiquiatria confirma que alguns assassinatos são cometidos unicamente com esse propósito.

Coprofilia: Também chamada coprolagnia, identifica a excitação erótica motivada pelo cheiro ou contato com excrementos.

Urofilia: Também chamada urolagnia, é a variante da coprofilia em relação à urina.

Zoofilia: Também conhecida como bestialismo, é o sexo feito com animais, que em alguns casos são até treinados para isso.

Clismafilia: Refere-se à excitação erótica provocada pela injeção de alguma substância no reto.
Os estudos psiquiátricos sobre o comportamento dos pervertidos sexuais são unânimes em afirmar que os pacientes, sem exceção, insistem que não vêem nenhum motivo para escândalo em relação à sua maneira de ser. Na visão deles, suas preferências eróticas são superiores à sexualidade trivial das pessoas comuns…

O Modelo Social propagado hoje baseado no hedonismo (prioridade do prazer pessoal) favorece a busca das novidades em torno de novas sensações. Aumenta dia a dia o número de pessoas que perdem completamente o controle sobre os seus impulsos sexuais. Já há mesmo clínicas especializadas em tratar os chamados "viciados em sexo", e grupos de "sexahólicos anônimos", nos mesmos moldes dos alcoólicos anônimos.

Recentemente a Organização Mundial de Saúde reconheceu a compulsão sexual como uma doença que causa dependência. Nos Estados Unidos estima-se que 15 milhões de pessoas sejam compulsivos sexuais (dados de 1994), abrangendo tanto heterossexuais como homossexuais.

Devemos estar atentos como defensores de princípios bíblicos-cristãos, que o maior problema, que não e recente, e a tentativa mais uma vez de colocar o homem como centro - onipotente. E a retirada de Deus do controle e autoridade sobre nossas atitudes e ações. Infelizmente nossas maiores vitimas são os mais jovens, vitimas de verdadeira enxurrada de apelos aos impulsos, desejos e sensações.

17 comentários:

Anônimo disse...

olá Virgilio, estou com problemas com meu filho de 6 anos, relativo a masturbação infantil, e gostaria de poder perguntar sobre isso a voce, através de msn ou outra coisa.
estou realmente precisando de ajuda, porque não estou sabendo lidar com isso.
grata.

didas disse...

Querido Virgílio, aproveito a oportunidade em compartilhar com você uma grande preocupação minha; tenho 38 anos, sou solteira e visito muitos chats adventistas, salas de bate papo, e infelizmente, ali encontro muitas pessoas buscando prazeres ilícitos. A igreja poderia abordr mais esse tema. O mundo virtual é uma realidade muito presente na vida de moças e rapazes. Que saibamos fazer bom uso dessa ferramenta poderosa que é a internet.

selma caldas.

Matheus disse...

Olá Virgilio.

Primeiramente gostaria de parabenizar-lhe pelo ótimo conteúdo publicado no seu blog.

Lendo esse artigo gostaria de lhe mandar algo interessante que encontrei recentemente.

Comprei pouco tempo atrás um livro com os ensaios de Otávio Frias Filho (diretor de redação da Folha de S. Paulo), se chama "Ensaios de Risco". São um total de 7 ensaios com temas diversos, e entre esses temas está um sobre os clubes de sexo e trocas de casais no Brasil, dentro do ensaio ele fala de sua experiência em conhecer as pessoas e os lugares que ele foi pesquisar, passou mais de dois anos fazendo essa matéria.

Ao longo do artigo, ele foi deixando sua opinião sobre a natureza desses desejos e das pessoas. E o que achei muito interessante foi a conclusão do ensaio, aonde ele diz:

"A ativididade sexual é um vício como qualquer outro, embora neste caso as drogas sejam produzidas dentro do próprio organismo. A analogia com o vício vem a calhar pois o sexo é um buraco sem fundo, uma vertigem que não entega as promessas com que acena. Todos os investimentos, expectativas e fantasias que depositamos ali terminam tragados na sua voragem impiedosa, atrás da qual não existe nada. Depois de explorar léguas de pele e superfícies sedoas, de perseguir o desejo sem jamais coneguir agarrá-lo por completo nem saciá-lo em definitivo, de acalmar nossas feridas narcísicas lançando mão de doses cada vez mais cavalares de euforia sexual, quando já estamos esgotados de procurar sempre mais adiante e sem perceber levantamos o último dos véus - então o sexo subitamente se mostra na sua forma irredutível, sem encantamento, como aquilo que é: a mais fugaz felicidade, a mais alegre das decepções. A carne volta a ser apenas carne. Após hipnotizar os sentidos e usar o corpo para seus desígnios insondáveis, fazer dele uma cômica marionete e consulsioná-lo como se o submetesse a eletrochoques, a seleção natural - ou Providência Divina, tanto faz o nome - abandona sua matéria exausta como se já não servisse para nada. Somente uns poucos casais que conseguem atravessar mais ou menos incólumes as temptestades da paixão erótica e seu tumulto de desenganos e alucinações chegam ao remanso de uma ternura suave, quase espiritual..."

Um abraço!

orjanildo disse...

Olá, gostaria de também parabenizá-lo. Moro em Itacoatiara, municipio do Amazonas, aqui na igreja também enfrentamos problemas sérios quanto a isso. Os jovens estão desviando sua atenção, e o pior os pais não tem mais domínios sobre os filhos. Alguns pais chegam e entram na igreja, enquanto os filhos ficam na frente da igreja esperando namorado(a), é lamentável que até quando os diáconos chamam a atenção os pais chegam a brigar com os oficiais dizendo que eles não tem esse direito.Infelizmente acontece em nosso meio. Um abraço e até mais!!!!!!!

Virgilio Nascimento disse...

Matheus
Agradeço sua colaboração em incluir a reportagem. É bom saber que existe gente que compartilha nossas idéias. Abraço.

Anônimo disse...

gostaria de saber se sexo oral é ilícito

Virgilio Nascimento disse...

Amigos, algumas questões perguntadas no blog, por serem assuntos reservados e pessoais, costumo responder por email. abraço e obrigado pela participação no blog.

Virgilio Nascimento disse...

Sobre a questão do sexo oral perguntada, geralmente o posicionamento oficial de líderes da igreja, alterna entre o sim e o não. A maioria se cala. Resolvi então colocar alguns textos para favorecer a discussão:
“... a falta de inclusão ou de uma reflexão mais abrangente, sistemática e aprofundada do tema – sexo e sexualidade – na igreja cristã, fez com que as pessoas se tornassem escravas da sua própria ignorância. Eis a razão da dificuldade de muitos cristãos em lidar com essa questão”.(p.57)Gonçalves (2004);
“as práticas sexuais contrárias à vontade de Deus são o adultério, o sexo pré-conjugal e o comportamento sexual obsessivo...” (Declarações da Igreja, 2003, p.85)
...Abuso sexual de cônjuges, abuso sexual de crianças, incesto, práticas homossexuais (masculinas e femininas) e bestialidade estão entre as perversões obvias contrárias ao plano original de Deus. Como é negado o intento de passagens claras das Escrituras. Ver. Exod.20:14; Lev.18:22,23 e 29: 20:13; Mat. 5:27-28; ICor. 6:9; ITim. 1:10; Rom. 1:20-32 (Declarações da Igreja, 2003 p.85)
“ Nas relações interpessoais na comunidade e na sociedade, a modéstia é a virtude-mãe, porém, na privacidade do aposento matrimonial, por trás de portas trancadas, e na presença do puro amor de um casamento abençoado, não existe tal virtude. Um casal deve se sentir livre para apreciar seja o que for que os leve à plena expressão de seu amor mútuo na experiência sexual. A esta altura convém dizer uma palavra de advertência: Todas as experiências sexuais devem ser aquelas que tanto o marido quanto a mulher desejam. Nenhum dos dois, em tempo algum, deve forçar o outro a fazer seja o que for que ele(a) não queira. O amor não força.” (Nancy Van Pelt, 2003)

Anônimo disse...

Olá Virgílio,eu quando era mocinha entre 13 e 15 anos me relacionei sexualmente com um homem,era membro de minha igreja,ele tinha na época, 35 anos,era casado.Eu estava indo pra casa,ele me ofereceu carona e eu aceitei.Sinceramente não imaginava a intenção dele. Levou-me para um motel,eu nunca tinha sido beijada até então. Lá rolou uns beijos,abraços e muitas palavras bonitas. Eu me apaixonei por ele. quase morri de tanta paixão.Nós saíamos sempre,minha virgindade ficou com ele.Toda semana, as vezes, até mais vezes, nós transávamos.Era uma loucura. Depois ele me deixou,eu me mudei da cidade também e o tempo passou. Minha paixão acabou. Mas eu não consigo me encontrar no meu casamento.Parece que fico esperando por alguém,parece que preciso viver algo diferente( se é que vc me entende)Acho que meu casamento é muito sem graça. Odiei a experiencia do casamento,só que oro sempre a Deus porque não quero me divorciar e muito menos trair meu marido.Gostaria de umas orientações,sei que muita gente vai pensar que sou uma... mas Deus sabe de minhas dores,sofrimentos. Eu entrei neste romance sem pensar no que estava fazendo. Eu era quase uma criança.Hoje eu jamais faria isso.Tenho remorso pela familia dele,por mim,pelo meu marido,pelos meus pais, enfim,tenho alguns problemas.

Anônimo disse...

Embora eu reconheço que o sexo se possa tornar algo mortal, e estou a falar das doenças por ele transmitidas quando não são tomadas certas precauções, não compreendo como ainda muita gente fala de sexo com receio do braço inquisitorial da igreja ou o trata como tabu. Certo é que o sexo neste blog não é tabu, mas tenho que me mostrar relutante em aceitar que se fale nele com bases na ideologia cristã, ou de qualquer outra religião.
Aceitemos uma coisa: somos humanos. Como tal, devemos perseguir o prazer, e evitar a dor.
Como tal, acho que o sexo é uma das formas de obtenção do prazer, embora devamos ter o cuidado para não virmos a sofrer de DST's, que, obviamente, serão dor. Obviamente, reconheço que o amor é também uma forma de obter prazer, talvez muito mais importante que o sexo, embora isso varie de pessoa para pessoa. Como já existe (felizmente) liberdade religiosa, acho que usar "Deus" para falar de sexo é uma atitude ultrapassada.

Anônimo disse...

Parabens pelo artigo, lí, e fiquei analisando o estado na qual se encontra o ser humano, sem nenhuma diferença de Sodoma e Gomorra, mas isso com certeza nos faz acreditar que Jesus está voltando. Glória a Deus por isso.

Anônimo disse...

Gostaria de saber como proceder com um garoto de cinco anos que vem demonstrando interesse por revistas de mulheres de biquini e quer acariciar a própria mãe nas partes íntimas.

Anônimo disse...

Oi:
Meu nome é M., sou psicopedagoga e atualmente curso Direito. E neste momento meu namorado de 6 anos está deitado na sala com uma menina que ele conheceu na noite. Mentimos para ela que somos apenas amigos, portanto eu não estou participandoJá fizemos ménage algumas vezes por induzimento dele. A 1ª era uma prostituta que depois descobri que ele continuava saindo com ela. Terminavos e depois de alguns meses voltamos.Passado algum tempo ele começou a pressionar e saímos com uma ex-namorada dele, depois com mais três garotas que conhecemos casualmente. Estou fazendo este depoimento porque estou muito triste, vazia ao mesmo tempo excitada. Sempre me senti assim quando o via amando outra na minha frente. Acho que provavelmente ele ficará(ja tem) com o fone dela e mentirá(como sempre) que só entrará em contato quando eu estiver de acordo. O pior que eu sempre o incentivo quando diz que tem uma garota em vista. Tenho receio( e me excito) que ele saia com ela mesmo sem eu saber.
Somente neste momento estou pensando em buscar apôio médico para minha forma de amar.
Não recomendo o ménage a ninguém. Se seu marido deseja fazer isso não concorde. Acredito que não existe desgasta psicológico igual para a mulher que vê a pessoa que ela gosta ser tão amável com outra.Que trata a outra como tratava a esposa no início do namoro.Se a esposa aceitar por querer sair da rotina e manter o relacionamento.É pura ilusão.Não vale a pena.Melhor é fazer tratamento psicológico em casal, ou então separar-se e fazer tratamento psicológico sozinha, se curar da baixo auto-estima pra depois encontrar um verdadeiro amor que faça-te sentir única todos os dia. E se ele for tão maravilhoso assim saberá dar umas "escapadinhas", como a maioria faz mas voltará para casa com flores e cheios de promessas de amor à você. Eu tenho certeza a partir de agora que farei a 2ª escolha, vou buscar auxílio psicológico, pois embora não possa contar sei muito bem o porquê que me submeto a isso.Conheço muito de psicologia(meu trbalho)e afirmo que estou me punindo por alguns comportamento errôneos que cometi no passado.Estou me punindo. Preciso voltar a gostar de mim pra que alguém também goste. Essa prática de Ménage e tida como uma prática de casais modernos e bem sucedidos financeiramente. Mentira. É uma doença psicológica que precisa ser tratada ou então afetará todos os setores da sua vida, como está acontecendo comigo.Meu namorado não me ama, agora tenho certeza disso.Mas eu quero me amar. Se ame também!

Anônimo disse...

Amigo eu tenho uma duvida terrivel, é licito no casamento o casal praticarem o sexo oral e o anal?

Anônimo disse...

meu endereço é pardo-net1@hotmail.com

Anônimo disse...

olá Virgilio! preciso muito de sua ajuda. casculhando o celular do meu marido por fotos da nossa filha, descobri varias fotos, tiradas por ele, de mulheres com calcinha a mostra! ela vai ao shopping, sacolao, enfim algum lugar e posiciona o celular para tirar as fotos escondido. estou sem chao, fomos em um aniversario e tinha varias fotos das mulheres que estavam la e eu nunca percebi ele fazendo isso! o que faço? que conversar com ele sobre isso, mas ano sei como, estou profundamente triste e chocada, nao o que pensar, nao sei o que fazer. me ajude!

Anônimo disse...

Sou totalmente pervertido!!! Só sinto prazer em me masturbar com minha esposa ouvindo_a me chamar de corno. Na verdade é um desejo que no fundo não quero que se concretize. E ainda tem uma outro perversão "pior" sinto prazer em me vestir de mulher, mas não sinto atração nenhuma por homens. Estou enojado de tais práticas! Mas não consigo me libertar. Será que isso tem cura??? Tem alguém que possa me ajudar??? Não consigo mais viver assim.... Sou um homem de moral perante a sociedade(honesto): bom pai, excelente profissional. Não quero mais viver subjugado por esta maldição. Vou publicar como anônimo! Mas autorizo o criador desse site contactar comigo, se quiser. Eu preciso de ajuda!!! Help!!!